Let’s Go Back to Studio & Choreographic Project

workshop dança Let’s Go Back to Studio & Choreographic Project

Comecem a preparar o corpo e a mente!
É com o entusiasmo de quem a pouco-e-pouco se “desconfina” e se prepara para fazer o que mais gosta que informamos a abertura de inscrições para o Let’s Go Back to Studio & Choreographic Project.

A IN TRANZ YT, irá realizar nos dias 2,3 e 4 de Setembro, em Famalicão,
um workshop que intitulamos Let’s Go Back to Studio & Choreographic
Project.

Consistirá em três dias de trabalho técnico e artístico intensos, com quatro aulas diárias que irão abranger várias técnicas e expressões artísticas e ainda um espaço de criação coreográfica, onde se trabalharão diversos métodos de composição e criação coreográfica.
Organização do trabalho:
Nos 3 dias de trabalho serão criados três níveis; Elementar, Intermédio e Avançado.

As aulas terão uma duração de uma hora e trinta minutos ou duas
(conforme os níveis), com 30 minutos de intervalo entre cada aula e uma
pausa para almoço. Para o elementar, a pausa de almoço será de uma hora e
trinta minutos.
As aulas terão início às 09:00 horas e o seu término está previsto às 17:00 horas.
Aulas de nível Elementar:
Dança Clássica, Repertório Clássico, Dança Contemporânea e Espaço de Criação.
Aulas de nível Intermédio:
Dança Clássica, Dança Contemporânea e Laboratório de Criação.
Aulas de nível Avançado:
Dança Clássica, Repertório Clássico / Neoclássico, Dança Contemporânea e Projecto Coreográfico.

O estágio terá um valor de: €120

Mais informações:
dirproducao.intranzyt@gmail.com
TM: +351 912 303 125

Os nossos formadores

LETS GO

Cristina Pereira

Faz parte do corpo docente da EDCN desde 1989 tendo sido Presidente do Conselho Executivo entre 2000 e 2003. Exerce as funções de Diretora de Curso, leciona dança Contemporânea, Repertório Contemporâneo e Formação em Contexto de Trabalho. No seu percurso como Bailarina destaca-se: “Dances by Diane Gray”, como solista, direção artística de Diane Gray (EUA). “Martha Graham Ensemble”, direção artística de Yuriko Kimura (EUA).

Enquanto docente foi assistente da professora Diane Gray (diretora da Martha Graham Dance School e Presidente da American Dance Masters) em Cursos de reciclagem de professores e Metodologias na EDCN e na Escola Superior de Dança. Foi professora de Dança Contemporânea na Escola Técnica de Profissionais de Bailado da Companhia Nacional de Bailado e de Metodologias da Dança Contemporânea na Escola Superior de Dança. É professora convidada na, CODARTS, Roterdão, Cinevox Junior Dance Company, Zurique, Companhia Nacional de Bailado entre outras escolas e companhias de dança de renome. Foi professora convidada na FOR, Formação Olga Roriz, para as audições da PARTS, escola dirigida por Anne Teresa De Keersmaeker e para a audição de bailarinos para a reposição da peça “Propriedade Privada” da Companhia Olga Roriz.

Foi convidada enquanto professora e júri, pela Friends of the Arts Foundation para o primeiro Festival Internacional de Dança, Banguecoque, Tailândia para o concurso DanzaSì, Roma/ Itália entre outros. Representa regularmente a EADCN, enquanto partner, no Prix de Lausanne, concurso internacional para jovens bailarinos.

Foi responsável pela abertura do departamento de Dança do Conservatório de Coimbra, tendo exercido as funções de Diretora pedagógica, Coordenadora do Departamento de Dança, professora de Técnica de Dança Contemporânea, Repertório e Composição.

É ainda co-fundadora e co-diretora artística da LABarts – Laboratório de Artes Integradas.

BACK TO

Ana Casquilho

Nasceu em Lisboa, Portugal, em 12 de Maio de 1993.

Começou a frequentar aulas de dança clássica muito jovem e aos 10 anos ingressou na Escola Artística de Dança do Conservatório Nacional. Em 2011 graduou-se obtendo o diploma oficial de bailarina, recebendo o Prémio de Mérito de melhor aluna do seu ano atribuído pelo Ministério da Educação. Ainda na escola, no seu último ano co-coreografou juntamente com Marta Almeida, a sua primeira peça, Gokakkei.

Em 2011 ingressou na Codarts, Roterdão, onde obteve o seu BA em dança moderna, tendo sido bolseira entre 2012 e 2015 da Fundação Maria Magdalena de Mello.

Em 2014, coreografou Keep in Touch, peça que foi seleccionado para integrar o programa de repertório da Codarts, o qual fez uma extensa circulação por toda a Europa. Um ano depois, criou a peça Keep in Touch, peça essa que foi nomeada para o “IT’s Kristina de Châtel Award”.

Em 2015, enquanto bailarina da companhia Introdans em Arnhem, Holanda, coreografou a peça Íntima, para o programa de jovens coreógrafos da companhia. Em Agosto desse ano, ingressou como bailarina solista no Ballet Hagen, na Alemanha onde criou Nua, |88, Hosanna e Grândola. Um excerto da peça Grândola foi escolhido para ser apresentado na “Regenbogen Gala” e no “Schwarz-Weiss-Bunt Kulturfestival” no Teatro Hagen.

Em agosto de 2019 foi convidada para ingressar no Ballet Augsburg como bailarina solista, onde se encontra actualmente.

Até ao presente trabalhou directamente com os coreógrafos; Ricardo Fernando, Itzik Galili, Cayetano Soto, Jiří Kylián, Karole Armitage, Alonzo King, Andonis Foniadakis, Francesco Nappa, Hugo Viera, Nadav Zelner e Marguerite Donlon, entre outros. Dançou também várias peças de repertório de Marco Goecke, Alexander Ekman, Johan Inger, Alejandro Cerrudo e Nacho Duato, entre outros.

Em 2019 iniciou a sua segunda licenciatura, desta vez em Gestão, na Universidade Aberta.

STUDIO &

Cyrille De La Barre

Nasceu em França, tendo iniciado os seus estudos na École Nationale de l’Opéra de Paris, completando o seu percurso académico na Royal Ballet School, em Londres e no Tanz Forum em Colónia.

Com quinze anos integrou o Ballet de l’Opéra National de Paris, então dirigido por Rudolf Nureyev, onde sob a orientação de Attilio Labis, aperfeiçoou a sua técnica, tendo sido escolhido para dançar vários Pas de Deux como: Don Quixote, Giselle, Spartacus, A Bela Adormecida, O Quebra Nozes, Coppélia, entre outros. Pouco tempo depois assume o papel de solista a convite directo de Rudolf Nureyev.

Mais tarde, a convite de Heinz Spoëli, então director da companhia Ballet de Bâle assume o papel de solista principal dessa companhia, onde esteve dois anos, até ter recebido novo convite para dançar como Bailarino Estrela do Ballet National de Marseille dirigido por Roland Petit. Nesta companhia dançou as coreografias de Roland Petit; Carmen, Le jeune homme et la mort, Proust, entre outras.

Dançou com o Ballets Nationaux de Nancy, Bonn, Amsterdão e Raleigh, onde trabalhou directamente com William Forsythe, Hans van Mannen, Twyla Tharp, Maurice Béjart e dançou peças de: Marius Petipa, V. Panov, José Limon, Martha Graham, R. van Dantzig, Balanchine, John Cranko, entre muitos outros.

Mais tarde, envolve-se noutras correntes estéticas como o jazz, o flamenco, o hip-hop e o sapateado. Foi convidado especial, com regularidade, em vários programas e palcos internacionais, tendo participado nos maiores festivais internacionais, como por exemplo: Spoleto, Varna e Osaka.

Em 2001 participou na criação e desenvolvimento da Compagnie “Commun Instant” criada pelo bailarino e coreógrafo Jean Pierre Aviotte.

Depois da sua intensa carreira como bailarino, dedicou-se ao ensino, trabalhando para companhias profissionais e academias de dança como a North Carolina School of the Arts nos EUA, a fundação Michel Fokine em Itália e o Conservatório Regional de Avignon.

Neste momento é Professor de Técnica de Dança Clássica dos alunos finalistas na Escola Artística de Dança do Conservatório Nacional em Lisboa.

Vasco Macide

Nasceu em Lisboa em 1963 e desde sempre desenvolveu a sua formação e o seu trabalho na área da cultura e das artes, nomeadamente as artes performativas e a dança, onde fez a sua formação académica e desenvolve a sua actividade profissional desde 1986 ininterruptamente como interprete, professor, produtor, programador e gestor cultural.

Fez a sua formação académica e artística na Escola de Dança do Conservatório Nacional continuando a sua formação em Londres no Benesh Institute of Choreology, tendo efectuado o seu projecto final no Ballet Gulbenkian.

Trabalhou com varias companhias nacionais e estrangeiras entre 1984 e 2002 mas foi no campo do ensino e da programação e produção que sempre desenvolveu a sua actividade. Foi professor de Análise e Notação do Movimento na Escola de Dança do Conservatório Nacional durante doze anos e na Escola Técnica de Profissionais de Bailado da Companhia Nacional de Bailado, onde também leccionou dança contemporânea.

Integrou a equipa que idealizou e implementou o Departamento de Dança do Conservatório de Coimbra, tendo ministrado nessa escola as disciplinas de Dança Criativa, Dança Contemporânea e Composição Coreográfica. Foi assistente coreográfico e ensaiador da Royal Opera House, assim como co-criador e interprete no colectivo 9×9 da companhia Les Ballet C de la B.

Desde 1996 que desenvolve trabalho ao nível da Programação, Produção, Gestão Cultural e consultoria, tendo desempenhado funções de director de programação e produção e consultor no Ballet Teatro Auditório do Porto, no Teatro Viriato em Viseu, na Porto 2001 Capital Europeia da Cultura, na empresa municipal cultural A Oficina em Guimarães e na Direcção Geral das Artes. Trabalhou ainda como responsável de produção e difusão nas companhias dos coreógrafos; Paulo Ribeiro e Olga Roriz.

É professor convidado em seminários e workshops de Dança, Metodologias de Análise de Movimento, Body Fullness, Programação, Produção e Gestão Cultural a convite de várias instituições, de onde destaca os Dance Intensive da Escola de Dança do Conservatório Nacional, Escola Superior de Dança, Academia de Dança de Setúbal, entre muitas outras.

Foi presidente da Associação Portuguesa de Programadores Culturais, da qual foi membro fundador. Foi ainda membro fundador de diversas associações nacionais e internacionais para o desenvolvimento da criação e programação cultural em rede, como por exemplo a Sem Rede e a IRIS.

Desde 2005 desenvolve projectos de consultadoria de gestão artística e cultural, colaborando activamente no desenvolvimento de projectos de criação e ensino artístico. Tem sido convidado regularmente para integrar os júris de avaliação dos projectos artísticos dos diversos concursos nacionais de Apoio às Artes, assim como para os júris dos Prémios Almada e Ribeiro da Fonte.

Produz ainda, conceitos de programação e conteúdos programáticos para diversos projectos artísticos, teatros e festivais e projectos artísticos/pedagógicos. É professor de dança contemporânea, Body Fullness, dança criativa, análise de movimento e metodologias de composição coreográfica e ensaiador. É ainda co-fundador e co-diretor artístico da LABarts Laboratório de artes integradas.

CHOREOGRAPHIC

Carlota Rodrigues

Nasceu em 1996 e é natural de Lisboa. Iniciou os seus estudos em dança na Escola de Dança do Conservatório Nacional, onde terminou o seu curso de dança.

Aos 20 anos termina a sua formação como bailarina profissional no Bolshoi Ballet Academy em Moscovo, como bolseira da Fundação Caloustre Gulbenkian tendo posteriormente realizado o Bachelerato de Pedagogia da Dança no Bolshoi Ballet Academy.

É bailarina e criadora freelancer em Portugal desde 2017, tendo trabalhado com a Companhia Instável. Co-criou a peça “Á Flor da Pele” com Joana Alegre apresentada na Fundação Caloustre Gulbenkian e participou em “Cisnografia” de Luiz Antunes no Teatro Sao luiz, nas produções do Teatro Nacional de São Carlos: “Capoletti e Montequie”(Abril 2018) ; “La Traviata”(Jun 18), “Alceste” (Dez 18, Jan 19), e no “Dom Quixote” com a CNB (Jun 19). Dançou com Guilherme Leal no concerto da artista Surma e com a cantora Taina no Festival Meo Sudoeste, tendo trabalhado ainda com a Sublime Dance Company na peça “Fluidity of things”.

Desde 2019 que trabalha com o Projecto Dança em Diálogos com a direcção de Fernando Duarte e Solange Melo, dançando as peças “Tudo quanto vi…” e “O Primo Basílio”, recentemente apresentado em Nova Iorque, USA. É ainda membro do coro Grupo Gospel Colective.

Lecciona aulas de dança nos Estudios Vitor Cordon, nos Cursos Livres da Escola de dança do Conservatório Nacional, no Colegio Salesianos de Lisboa e é professora convidada em inúmeros workshops por todo o país.

Considera-se uma exploradora da expressão nas artes, não só do movimento, representação e interpretação, mas também no campo da voz, do texto, da música, artes visuais e plásticas.

De mente aberta e com fome do desconhecido tem um grande interesse na sinergia que se cria entre as artes.

PROJECT

Inês Godinho

Nascida em Lisboa em 1989, iniciou-se na dança no ano 1992 no Ginásio Clube do Sul e na Royal Academy of Dance. Em 1999 ingressou na Escola de Dança do Conservatório nacional que finalizou em 2007, obtendo o diploma de Bailarina Profissional. Enquanto aluna do Conservatório trabalhou com variados professores e coreógrafos de renome nacional e internacional.

Ao longo da sua carreira frequentou vários cursos de dança e workshops, nomeadamente na Royal Ballet School. Em Outubro de 2007 tornou-se membro do Quorum Ballet e desde então, tem dançado todo o repertório da Companhia.

Em 2011 coreografa para o 6º aniversário da Companhia a sua primeira peça “Eventually we find our way”. Desde então tem sido coreógrafa assídua do Quorum Ballet. Coreografou também para a Escola de Dança do Conservatório Nacional e Projecto Quorum.

Em 2014/2015, em conjunto com Filipe Narciso, dá assistência coreográfica a Daniel Cardoso na Companhia Nacional da Albânia (TKOBAP).

Lecciona aulas de dança em algumas academias de dança incluindo no Quorum Academy. Em 2016, leva a concurso o dueto ‘Good Morning Sunshine’ através do Quorum Academy e, consegue o 1º lugar em duas distintas competições em Portugal.

%d bloggers like this: